Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11690/2385
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorBorges, Maria de Lourdes-
dc.contributor.authorGutierrez, Ana Lerida Pacheco-
dc.contributor.authorIsaia, Artur César-
dc.date.accessioned2022-01-20T17:03:04Z-
dc.date.available2022-01-20T17:03:04Z-
dc.date.issued2020-
dc.identifier.citationGUTIERREZ, A. L. P.; BORGES, M. L.; ISAIA, A. C. Entrevistas qualitativas nos campo da memória social: da concepção ao documento. In: JORNADAS MERCOSUL, 6., 2020, Canoas. Anais… Canoas, RS: Ed. Unilasalle. p. 449-453. Disponível em: https://revistas.unilasalle.edu.br/index.php/books/article/viewFile/9008/3378. Acesso em: 02 dez. 2021.pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11690/2385-
dc.description.abstractEstudar, em condições reais, trajetórias de vida e seus significados; traduzir perspectivas e opiniões de participantes de um dado estudo; considerar seus contextos de vida; revelar conceitos, existentes ou emergentes, que possam oferecer explicações sobre comportamentos sociais; recorrer a múltiplas fontes de dados que forneçam evidências. Essas são as características da pesquisa qualitativa apontadas por Yin (2016). Segundo este autor, quando um(a) pesquisador(a) vai a campo para coletar dados, as entrevistas tornam-se o principal instrumento na condução de sua pesquisa qualitativa (YIN, 2016), pois tal ponto de vista também recorta e seleciona a realidade a ser investigada. Por sua vez, Ramos (2015) apresenta o surgimento de um novo paradigma diante das especificidades de investigações nas áreas artísticas e criativas como produção de conhecimento. Em tais pesquisas, participativas, colaborativas e guiadas pela prática, o praticante reflete em concomitância com a ação, produz novos métodos e expressa os resultados por meio de linguagem simbólica. Embora tendo essa característica performativa, Ramos (2015) defende o compromisso com uma narrativa reflexiva sobre o processo criativo e o conhecimento alcançado, a partir do seu registro para disseminação amplificada por meios digitais a outros pesquisadores. Para Gerhardt (2009, p. 105), na metodologia qualitativa, a informação coletada a partir de um caso específico representa uma forma singular de um fenômeno mais amplo: “Os casos concretos tomados em sua singularidade não são considerados como representativos, mas exemplares”, já que a representatividade possui um sentido quantitativo. Os casos são exemplares porque indivíduos em seus contextos podem ilustrar fenômenos encontrados, ou desconhecidos, em lugares e grupos distintos. Embora não de modo exclusivo ou obrigatório, a entrevista qualitativa é a técnica mais frequente e amplamente utilizada para coleta de dados em campo (POUPART, 2014; BATISTA; MATOS; NASCIMENTO, 2017). As discussões sobre a mesma focalizam quase exclusivamente seu planejamento e execução, enquanto método e/ou técnica de coleta de dados, ocorrendo raras menções sobre seu caráter documental em manuais e estudos sobre metodologia de pesquisa. Sob o ponto de vista da memória social, a entrevista também é um importante meio de acesso à perspectivas sobre o passado em investigações qualitativas. Memória que é individual, mas imersa em, e impregnada por, experiências coletivas, sociais, culturais (HALBWACHS, 2006). Considerando especialmente o campo de estudos sobre memória social e institucional, neste artigo pretendese tecer algumas considerações sobre a entrevista e suas etapas, especialmente sua transformação em documento. Em termos metodológicos, consiste em uma pesquisa bibliográfi ca. Os autores citados debruçaram-se em maior ou menor profundidade sobre o estudo da entrevista, de modo que buscou-se destacar neste texto os aspectos mais relevantes, descritos nas seções seguintes a partir de uma aproximação conceitual sobre a entrevista, sua constituição em evento comunicativo e como a mesma se transforma em documento, concluindo ao encaminhar as considerações finais.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.publisherEd. Unilasallept_BR
dc.rightsOpen Accessen_US
dc.subjectMemória social - Eventospt_BR
dc.subjectAmbientept_BR
dc.subjectPatrimônio culturalpt_BR
dc.subjectMercosulpt_BR
dc.titleEntrevistas qualitativas nos campo da memória social: da concepção ao documentopt_BR
dc.typeApresentação em Eventospt_BR
dc.abstractPesquisa apresentada no VI Jornadas Mercosul, 2020pt_BR
Appears in Collections:Apresentação em Eventos (Processos Gerenciais)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
mlborges.pdfOpen Access6.91 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.