Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11690/701
Authors: Rocha, Gerson Luiz Santos
Title: Validação inicial de um questionário de qualidade de vida no trabalho adaptado para servidores de instituição federal de ensino superior brasileira
Keywords: Qualidade de vida no trabalho;Modelo de Walton;Instrumento de avaliação;Validade de Conteúdo e Aparente;Servidor Público Federal
Issue Date: 2015
Publisher: Centro Universitário La Salle
Abstract: O presente estudo acessou a extensão em que o Questionário de Qualidade de Vida no Trabalho (QVT), adaptado para Servidores de Instituições Federais de Ensino (IFES) brasileiras (QQVT-IFES) reflete o modelo conceitual de QVT de Walton (1973). A adaptação desta medida para servidores de IFES, considerou como referência o questionário proposto e validado por Timossi et al. (2009), (QQVT). O QQVT sofreu três alterações e com base no modelo de Walton, que estabelece oito critérios para avaliar QVT, originou o QQVT-IFES. Foram avaliadas as características psicométricas do QQVT-IFES e acessadas as validades de conteúdo e aparente da medida. Numa primeira fase, adaptando a proposta de Hernadez-Nieto (2002) para o cálculo do coeficiente de validade de conteúdo (CVC) foram escolhidos 55 juízes dentre os 168 servidores da área de QVT da IFES, após o cálculo do tamanho da amostra indicar um mínimo de 43. Os juízes responderam, em duas etapas, quantitativa e qualitativa, um questionário de julgamento (QJ/QQVT-IFES) das questões propostas no QQVT-IFES. O QJ/QQVT-IFES apresentou alta confiabilidade. Nas escalas de clareza da linguagem e pertinência prática, apontaram numa escala tipo likert de 1 a 5, o quanto o item da escala era claro e pertinente. Puderam em espaço próprio, comentar sobre cada item, em forma de texto e sugeriram melhorias, inclusão de itens, criticaram termos e formas. A validação de conteúdo mostrou um desempenho satisfatório do QJ/QQVT-IFES, com CVCt=0,80 para a escala de clareza e CVCt=0,86 para a escala de pertinência, com valor de corte de 0,70. O erro Pei encontrado com 55 juízes foi de 1,9 x 10 -96, valor considerado = 0. O processo de validação aparente gerou 319 comentários dos juízes/avaliadores aos 34 itens do QQVT-IFES. A segunda fase do estudo consistiu em nova adaptação, desta vez do QQVT-IFES, gerando o QQVT-IFES/2. A validação de conteúdo do QQVT-IFES/2 com 36 itens, seguiu o mesmo método do QQVT-IFES, desta vez com 5 juízes, conforme a proposta metodológica original de Hernandez-Nieto (2002). Verificou-se melhoria no desempenho quanto ao CVCc de 76,4% dos itens correlatos ao QQVT-IFES, mesmo com erro Pei significativamente maior (0,00032). O QQVT-IFES/2 obteve CVCt de clareza de 0,92 e pertinência igual a 0,95, maiores que os do QQVT-IFES. Uma terceira versão foi gerada, resultado dos melhores itens dos dois questionários, o QQVT-IFES/3. O processo de validação de conteúdo encontra nas escalas de clareza e pertinência caminho objetivo para futuros processos de validação, aos quais o questionário deverá ser exposto, a exemplo das validades de construto e preditiva.
This study accessed the extent to which the Quality Of Life at Work Questionnaire (QLWQ), adapted for civil servants working at Brazilian federal universities (QLWQ-IFES), reflects the conceptual Walton’s model of QLW (1973). Adaptation of the QLWQ-IFES involved assessment of content and face validity carried out by 55 participants, Brazilian federal university civil workers working as judges. Content validity coefficient (CVC) was calculated based on judges’ evaluation of two criteria of the questionnaire: items’ clarity and practical relevance. Face validity was assessed by examination of participants’ comments on the QLWQ-IFES adapted version generated from the results of the content validity. The questionnaire showed evidence of content validity, as indicated by item clarity index of 0.80 and practical relevance of 0.86. The face validation process produced 319 comments from judges, generating the final version of the questionnaire (the 36-item QQVT-IFES/2). Submitted to five judges’ evaluation, the questionnaire’s final version showed better evidence of content validity: 0.92 and 0.95 for the clarity and for the practical relevance of the items. Considering the importance of the construct focused by this questionnaire for health promotion at work setting, further studies on construct and predictive validities of Quality Of Life at Work Questionnaire remains.
metadata.dc.contributor.advisor: Leite, José Carlos de Carvalho
Appears in Collections:Dissertação (PPGSDH)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
glsrocha.pdf1.26 MBUnknownView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.