Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11690/849
Authors: Alves, Solange Refatti
Title: Fatores associados à prematuridade em um contexto de atenção à saúde do setor privado
Keywords: Desenvolvimento humano;Fatores de risco;Trabalho de parto prematuro;Setor privado;Neonatologia;Enfermagem
Issue Date: 2016
Publisher: Centro Universitário La Salle
Abstract: A prematuridade, apesar dos avanços tecnológicos, se destaca como um dos grandes problemas de saúde pública devido às altas taxas de morbi-mortalidade. O objetivo deste estudo foi analisar os fatores associados à prematuridade em um sistema de atenção à saúde privado. Trata-se de um estudo transversal realizado no período de outubro de 2015 a janeiro de 2016. A coleta de dados foi obtida pelo pesquisador do estudo que entrevistou puérperas com recém-nascidos (RN) a termo e pré-termo de um hospital privado da grande porte em Porto Alegre/RS. Foram excluídas aquelas puérperas com complicações no pós-parto. O questionário estruturado foi composto de variáveis neonatais, maternas e sociodemográficas. Para comparação entre as variáveis e verificação de associações com prematuridade foi realizado o teste Qui-quadrado de Pearson ou teste exato de Fisher para variáveis categóricas teste t de Student ou Mann-Whitney para variáveis contínuas por meio do programa SPSS versão 19.0. O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética e Pesquisa da instituição participante. Foram incluídas 94 puérperas divididas em dois grupos: 1) RN a termo (n=44) e 2) RN pré-termo (n=50). A idade materna do grupo de RN pré-termo foi maior do que no grupo a termo (33,98±3,8 versus 31,79±5,3; p=0,23), assim como maior número cesárea de urgência (p<0,001), fertilização assistida (p<0,010), gemelidades (p<0,001) e intercorrências na gestação (p<0,001). Os fatores associados à prematuridade estão relacionados, sobretudo, com intercorrências gestacionais, idade materna avançada e a prática da fertilização humana assistida.
Prematurity, despite technological advances, stands out as one of the major public health problems due to high rates of morbidity and mortality. The aim of this study was to analyze factors associated with prematurity in a private health care system. It was a cross-sectional study conducted from October 2015 to January 2016 in a private hospital large in Porto Alegre/RS. Data collection was obtained by the principal investigator who interviewed mothers with newborns (NB) term or preterm NB. puéperas those with complications after birth were excluded. The structured questionnaire consists of neonatal, maternal and sociodemographic variables. To compare the variables and analyze the correlations with prematurity was conducted Chi-square test or Fisher's exact test for categorical variables and Student's t test or Wilcoxon test for continuous variables using SPSS version 19.0. The study was approved by the Research Ethics Committee of the participating institution. Was included 94 mothers divided into two groups: 1) term NB (n=44) and preterm NB (n = 50). The variables that had a statistically significant association with prematurity were: gestational age, birth weight, maternal age, mode of delivery, assisted fertilization, gemelidades and complications during pregnancy. The results show that the factors involved in preterm birth are related mainly with pregnancy complications, maternal age and the practice of assisted human fertilization.
metadata.dc.contributor.advisor: Assis, Michelli Silva Cristina de
Appears in Collections:Dissertação (PPGSDH)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
sralves.pdf532.48 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.