Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11690/2581
Authors: Santos, Letícia Laureano dos
Title: Trilhando caminhos, semeando (re)encontros: professoras negras em programas de pós-graduação
Keywords: Educação;Docentes;Negritude;Políticas públicas;Pós- graduação
Issue Date: 2021
Publisher: Universidade La Salle
Citation: SANTOS, L. L. Trilhando caminhos, semeando (re)encontros: professoras negras em programas de pós-graduação. 2021. 159 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade La Salle, Canoas, 2021. Disponível em: http://hdl.handle.net/11690/2581. Acesso em: 02 mar. 2022.
Abstract: Esta dissertação, vinculada ao Programa de Pós Graduação em Educação da Universidade La Salle, centra-se na análise das histórias de vida de professoras negras que atuam em programas de pós-graduação (PPGs) no Brasil. A relevância do estudo reside na possibilidade de visibilizar as realidades experienciadas pelas docentes negras e no reconhecimento do papel destas enquanto produtoras de conhecimento. Inicialmente foram realizadas pesquisas relativas à produção científica nas bases de dados da SCIELO, Portal de Periódicos da CAPES, Banco de Teses e Dissertações da Capes e BDTD. O referencial teórico contempla Carneiro (2003), Davis (2016), Fanon (1968, 2008), Gomes (2010, 2012), Gonçalves e Silva (2000), Gonzalez (2016) , hooks (1995, 2014, 2019), Kilomba (2019), Mignolo (2008), Munanga e Gomes (2016), Quijano (2002), Ribeiro (2017, 2018, 2019) e Souza (2018), dentre outros, pautando-se pela abordagem das relações étnico- raciais, gênero e estudos decoloniais.O método utilizado para realizar a investigação foi o qualitativo e exploratório, com delineamento de histórias de vida. Entrevistas foram realizadas como instrumento de coleta de dados e tiveram como participantes professoras integrantes de programas de pós-graduação de universidades das cinco regiões do país. Posteriormente, as entrevistas foram transcritas e analisadas sob a perspectiva do locus de enunciação. Os resultados revelam que a presença das professoras negras nos PPGs são marcadas pelo reconhecimento social, especialmente entre os estudantes afrodescentes, sendo a educação percebida como uma possibilidade de mobilidade social. Por outro lado, a inserção nesse espaço não elimina a ocorrência de racismo, sexismo e outras intersecções geradoras de opressão decorrentes da vertente colonial ainda presente na sociedade brasileira.
metadata.dc.contributor.advisor: Ziliotto, Denise Macedo
Appears in Collections:Dissertação (PPGE)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
llsantos.pdf
  Restricted Access
Restricted Access1.31 MBAdobe PDFView/Open Request a copy


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.