Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11690/621
Authors: Oliveira, Luciane Leal de
Title: A corporeidade na Educação Física escolar na perspectiva do cuidado de si
Keywords: Corporeidade;Educação Física Escolar;Ensino Fundamental;Práticas Educativas;Cuidado de si
Issue Date: 2015
Publisher: Centro Universitario La Salle
Abstract: A presente pesquisa insere-se na Linha de Pesquisa Formação de Professores: Teorias e Práticas Educativas do Programa de Pós-Graduação em Educação do Centro Universitário La Salle e investiga as práticas educativas dos professores de Educação Física em uma escola da rede municipal de Canoas/RS. Busca-se compreender de que modo os professores de Educação Física planejam e executam as suas práticas educativas objetivando entender as suas concepções de corporeidade e de que maneira pode-se compreender a Educação Física na perspectiva do cuidado de si. Partimos do pressuposto de que a corporeidade no espaço escolar, propiciado através das aulas de Educação Física, é um fenômeno que sofre influências da educação familiar, escolarizada, e principalmente da cultura e de seus principais produtos. Esse fenômeno fica evidenciado através dos espaços disponibilizados à corporeidade, permitindo ou não a expressão corporal discente. Parte-se do princípio de que a cultura se inscreve nos corpos e se consubstancia no cumprimento e execução do currículo, sendo que este atende as demandas da exigência de uma indústria cultural que torna por inscrever nos corpos as diretrizes de uma cultura hegemônica, dessa maneira o currículo está estruturado de maneira a traduzir nas práticas corporais a complexa relação entre corpo, mídia e cultura nas sociedades contemporâneas. A dimensão cultural da corporeidade nas mais diversas práticas pedagógicas dos professores de Educação Física é problematizada a partir de pressupostos filosóficos foucaultianos e abordagem reichiana. As perspectivas foucaultiana e reichiana abordarão a questão da docilização dos corpos e na ancoragem fisiológica dos fenômenos psíquicos, respectivamente. Este trabalho apresenta alguns aspectos da complexa relação entre corpo, mídia e cultura nas sociedades contemporâneas, abordando o papel do professor como mediador neste processo de fomento da cultura corporal. A partir disto serão abordadas as relações de poder que permeiam a apropriação social do corpo, sua docilização e sua capacidade de resistência, a partir de variáveis como gênero e classe, evidenciando a dimensão política da corporeidade.
This research is part of the research line Teacher’s Formation: Educational Theories and Practices of the Post-graduation Program in Education of the Centro Universitário La Salle and investigates the educational practices of Physical Education teachers in public schools of Canoas City in Rio Grande do Sul. It seeks to understand how the Physical Education teachers plan and execute their educational practices and aims to understand their conceptions of corporeality and how one can understand the Physical Education on the care of the self perspective. We assume that the corporeality at school, fostered through the Physical Education classes, is a phenomenon influenced by family education, schooling, and especially by the culture and its main products. This phenomenon is evidenced through the spaces available to corporeality, allowing or not the student body expression. It starts from the principle that culture contributes to the body and is embodied in the fulfillment and implementation of the curriculum, and this meets the demands of the requirement of a cultural industry, which signs at the bodies the guidelines of a hegemonic culture. In this way, the curriculum is structured in order to translate the body practices the complex relationship between body, media and culture in contemporary societies. In our society, it highlighted the speech of the role of mass media in the creation of a specific body culture. The cultural dimension of embodiment in various teaching methods of physical education teachers becomes problematic from Foucault's philosophical and Reichian approach assumptions. The Foucault and Reichian perspectives address the issue of docilization of the bodies and physiological anchoring of psychic phenomena, respectively. This paper presents some aspects of the complex relationship between body, media and culture in contemporary societies, addressing the teacher's role as mediator in the development process of body culture. From this, it will be address the balance of power that permeate the social appropriation of the body, docilization and its resilience, based on variables such as gender and class, emphasizing the political dimension of corporeality.
metadata.dc.contributor.advisor: Taschetto, Leonidas Roberto
Appears in Collections:Dissertação (PPGE)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
lloliveira.pdf2.28 MBpdfView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.