Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11690/1388
Authors: Moeller, Márcia Diehl
Title: Avaliação da percepção da qualidade de vida e estresse de gestores de uma instituição de ensino superior pública do RS
Keywords: Qualidade de vida;Estresse;Gestor
Issue Date: 2018
Publisher: Universidade La Salle
Abstract: A qualidade de vida, através de seu conceito, construtos e relações com diferentes aspectos da vida, contribui para estudos científicos e permite mensurar as condições de vida de sujeitos em ambiente de trabalho e fora dele. O estresse, como parte do cotidiano do mundo moderno, experimenta uma estreita relação com a qualidade de vida. Assim, este estudo objetivou analisar a percepção quanto à qualidade de vida e estresse de gestores de uma Instituição de Ensino Superior (IES) pública do Rio Grande do Sul. Para atingir a proposta, foram utilizados três instrumentos de coleta de dados, sendo eles: questionário de dados sociodemográficos semiestruturado e elaborado pela autora, o instrumento WHOQOL-Bref, para avaliar a qualidade de vida e o Inventário de Sintomas de Stress para adultos de Lipp, ISSL, para avaliar o nível de estresse. Trata-se de um estudo transversal, quantitativo, com participação de 214 gestores, dentre os 380 detentores de função de Cargo de Direção (CD), Função Gratificada 1 (FG1) e Função de Coordenação (FUC) da Instituição estudada com atividades de gestão em dois campi (aqui denominados A e B), que compõe a IES investigada, realizado de junho a outubro de 2017. A metodologia seguiu os preceitos éticos e compreendeu análise estatística e descritiva, com tabulação de dados utilizando SPSS 21, teste de normalidade Kolgomorov-Smirnov, teste t de Student e teste ANOVA com bonferroni post hoc test. A análise multivariável foi realizada com modelo em Regressão Linear Múltipla. Os resultados evidenciaram que os domínios da qualidade de vida dos gestores estudados estão em um patamar considerado bom. As variáveis que demonstraram ser fatores de proteção à qualidade de vida dos gestores estudados foram a renda e a satisfação como gestor. A satisfação como gestor demonstrou proteção em todos os domínios e, ainda, na autoavaliação da qualidade de vida e qualidade de vida geral. Já a renda demonstrou ser fator de proteção nos domínios psicológico e meio ambiente, bem como na autoavaliação da qualidade de vida e qualidade de vida geral. As variáveis presença de estresse e estar em acompanhamento de saúde demonstraram ser fatores de risco à qualidade de vida. A presença de estresse evidenciou risco em todos os domínios, assim como na autoavaliação da qualidade de vida e qualidade de vida geral. Estar em acompanhamento de saúde revelou risco na autoavaliação da qualidade dos indivíduos estudados. Entretanto, é importante haver um reforço institucional, tendo em vista a presença de estresse em 36,4% dos participantes, como apoio a gestão e saúde dos mesmos. A partir deste estudo foi desenvolvido um blog sobre qualidade de vida e gestão, como produto social.
metadata.dc.contributor.advisor: Walz, Júlio César
Appears in Collections:Dissertação (Saúde e Desenvolvimento Humano)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
mdmoeller.pdf1.66 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.