Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11690/2101
Authors: Pereira, Melinda Lis do Nascimento
Title: Percepção dos profissionais da enfermagem, familiares e pacientes pediátricos frente a terminalidade e os cuidados paliativos: uma revisão da literatura
Keywords: Cuidados Paliativos;Assistência;Criança
Issue Date: 2018
Publisher: Universidade La Salle
Citation: PEREIRA, M. L. N. Percepção dos profissionais da enfermagem, familiares e pacientes pediátricos frente a terminalidade e os cuidados paliativos: uma revisão da literatura. 2018. Trabalho de Conclusão (graduação em Enfermagem) - Universidade La Salle, Canoas, 2018. Disponível em: http://hdl.handle.net/11690/2101. Acesso em: 03 set. 2021.
Abstract: Introdução: O cuidado paliativo compreende-se como uma assistência ativa e total prestada a todos os pacientes, em todas as etapas da doença, envolvendo corpo, mente e espírito. Pensando que o perfil do paciente pediátrico vem se alterando, fazendo com que os mesmos convivam com doenças crônicas e terminais, viu-se a importância de aprofundar o conhecimento em cuidados paliativos na pediatria. Metodologia: O presente estudo trata-se de uma revisão de literatura, com o objetivo de conhecer a percepção dos profissionais de enfermagem sobre cuidados paliativos em pediatria, do ponto de vista da criança, sua família e dos profissionais da equipe de enfermagem. Resultados: Para a criança e sua família, a hospitalização é algo perturbador, principalmente quando há a possibilidade de morte. O local estranho, com normas e rotinas que fogem do contexto familiar, faz com que outros problemas de relacionamento interpessoal ocasionem na família e cuidado a esta criança. Ao profissional fica a tarefa de amenizar as interferências e proporcionar o melhor cuidado, lembrando que o estado de terminalidade não significa fim do relacionamento profissional-paciente. Sendo assim, o profissional de enfermagem deve enfatizar o cuidado humanizado e a percepção do paciente como um todo, diminuindo a hostilidade do tratamento, mantendo a dignidade e o respeito pelos direitos do paciente e de seus familiares. Conclusão: A despeito do reconhecimento da importância da modalidade paliativa, nossas universidades ainda preconizam a assistência a enfermagem curativa. Instituir esse tema no processo de formação de enfermeiros é uma necessidade real e absoluta, visando proporcionar uma vida ou morte dignas a nossos pacientes. Ao encontro da literatura, fica evidente a necessidade da equipe de enfermagem estar capacitada a compreender as particularidades destas crianças, pois a partir disso é possível planejar um cuidado que atenda às suas necessidades. Por isto este trabalho apresenta a percepção dos profissionais de enfermagem, familiares e pacientes pediátricos frente à terminalidade e aos cuidados paliativos.
metadata.dc.contributor.advisor: Inácio, Kátia Lopes
Appears in Collections:Trabalhos de Conclusão de Curso (Enfermagem)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
mlnpereira.pdf
  Until 2070-01-01
Closed Access8.27 MBAdobe PDFView/Open Request a copy


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.