Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11690/3253
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorGomes, Luana Barth-
dc.date.accessioned2022-08-17T21:27:01Z-
dc.date.available2022-08-17T21:27:01Z-
dc.date.issued2022-
dc.identifier.citationGOMES, L. B. A escola Mbya Guarani e os processos de socialização e individuação. 2022. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade La Salle, Canoas, 2022. Disponível em: http://hdl.handle.net/11690/3253. Acesso em: 17 ago. 2022.pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11690/3253-
dc.description.abstractA presente tese de doutorado em Educação aborda a escola intercultural e os processos de subjetivação, a partir da socialização e de individuação, das pessoas Mbya Guarani com base no mbya reko, analisando se os elementos culturais e linguísticos formadores são mediados ou não pela escola situada dentro da comunidade. O estudo ocorreu na aldeia Mbya Guarani Anhetenguá, situada no bairro Lomba do Pinheiro, em Porto Alegre, e teve por objetivo geral compreender como a escola Anhetenguá contribui para a formação de seus alunos na perspectiva do mbya reko (modo de ser Guarani) em um contexto de interculturalidade. Problematizando e fazendo uma reflexão acerca da temática exposta, a questão que guiou essa investigação foi assim definida: como a escola Anhetenguá, inserida na aldeia Anhetenguá, contribui para a formação de seus alunos na perspectiva do mbya reko em um contexto de interculturalidade? Para a análise deste tema, foram utilizadas as obras de alguns autores, que se situam na fronteira entre educação, filosofia e antropologia, como Bergamaschi (2005), Kusch (2007), Mead (1973), Honneth (2009) e Casagrande (2014). A pesquisa realizada pode ser caracterizada como uma pesquisa qualitativa, exploratória, de cunho etnográfico, com matriz epistemológica pautada no interacionismo simbólico, baseada em observações com registros em caderno de notas e em diário de campo, além de entrevistas gravadas com os professores e as lideranças da aldeia Anhetenguá. A ênfase se deu na descrição densa, proposta por Geertz (2017), com a intenção de captar, por meio da observação, aquilo que está subentendido, algo que não se dá a ver facilmente, apreender os significados e, após, interpretá-los. A análise e interpretação dos dados foi feita sob o viés da hermenêutica cultural proposta por Geertz (2017). A tese deste estudo conclui que o mbya reko ocorre fundamentalmente na escola verdadeira, baseada na educação tradicional a partir das vivências na comunidade, no tempo e no ritmo próprios de aprendizagem, acontecendo também de forma complementar e eventual na escola intercultural. Ao longo desta investigação, pode-se observar como se dão os processos de socialização e de individuação nas escolas verdadeira e intercultural, constatando-se que ambas são importantes e necessárias, de forma que uma não substitui a outra.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.publisherUniversidade La Sallept_BR
dc.rightsOpen Accessen
dc.subjectEducação indígenapt_BR
dc.subjectProcesso de individuaçãopt_BR
dc.subjectProcesso de socializaçãopt_BR
dc.subjectEscola Mbya Guaranipt_BR
dc.titleA escola Mbya Guarani e os processos de socialização e individuaçãopt_BR
dc.typeTesept_BR
dc.contributor.advisorCasagrande, Cledespt_BR
dc.degree.localCanoas, RSpt_BR
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Educaçãopt_BR
dc.contributor.advisorcoBergamaschi, Maria Aparecidapt_BR
Appears in Collections:Tese (PPGE)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
lbgomes.pdfOpen Access2.96 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.