Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11690/659
Authors: Lopes, Leandro da Silveira
Title: A indústria criativa e a evolução da distribuição das salas de exibição cinematográfica nos municípios do Rio Grande do Sul entre 2005 e 2012
Keywords: Indústria criativa;Cinema;Salas de exibição;Rio Grande do Sul
Issue Date: 2014
Publisher: Centro Universitário La Salle
Abstract: Há mais de um século, o cinema foi incorporado ao universo das artes que fazem parte da cultura humana. A arte cinematográfica organizou-se, desde o início, sob um esquema industrial, voltada à lógica de produção e propagação cultural em massa. A veiculação da produção cultural social se faz, no setor cinematográfico, a partir das salas de exibição. O segmento de exibição é um dos ramos da indústria criativa. O Rio Grande do Sul, Estado brasileiro composto por 496 municípios, que abriga uma população de mais de 11 milhões de habitantes, revela possuir escassez de salas de cinema na maioria de suas cidades. Do universo de cidades gaúchas, mais de 90% não possuem cinemas. Além disso, as salas de exibição não estão distribuídas de forma equânime pelas cidades do Estado. À primeira vista, essa concentração de salas ocorre em função do tamanho da população, porém outras variáveis também concorrem para a instalação e manutenção dessa concentração através do tempo. O objetivo geral desse trabalho é apresentar a evolução da distribuição das salas de cinema nos municípios rio-grandenses entre 2005 e 2012, realizar um mapeamento dessa distribuição e sugerir cidades preferenciais ao recebimento de crédito para a abertura de novas salas comerciais. Os resultados da pesquisa apontam um aumento da concentração de salas na capital, ratificando o quadro de polarização e baixa capilarização dos cinemas no RS. O trabalho sugere que os programas de crédito do Governo para o setor priorizem os municípios de menor população, sobretudo os de menos de 20 mil habitantes. Sugere também que as verbas públicas sejam destinadas à implantação de instalações digitais modestas, compatíveis com a escala de consumo verificável nessas localidades. O balanço final do trabalho é apresentado em banners contendo mapas, gráficos e imagens, que traduzem as informações obtidas ao longo do estudo. O método aplicado será o quantitativo-descritivo, com a utilização de dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), da Fundação de Economia e Estatística (FEE) e do site especializado Filme B.
For more than a century, film was incorporated into the universe of the arts that are part of human culture. The cinematic art was organized, from the beginning, under an industrial scheme, aimed at logic of cultural production and mass propagation. The placement of social cultural production is, in the film industry, from the theaters. The exhibitor segment is one of the branches of the creative industry. The Rio Grande do Sul Brazilian state consists of 496 municipalities, which has a population of over 11 million inhabitants, has revealed shortage of cinemas in most of its cities. In the universe of the gaucho cities, over 90% do not have cinemas. In addition, the theaters are not distributed equitably by the cities of the state. At first glance, this concentration of rooms is a function of population size, but other variables also contribute to the installation and maintenance of this concentration through time. The aim of this study is to present the evolution of the distribution of movie theaters in cities of Rio Grande do Sul between 2005 and 2012, performing a mapping of this distribution and suggest preferred cities to receive credit for the opening of new commercial spaces. The survey results indicate an increase in concentration of rooms in the capital, confirming the picture of polarization and low capillarization of cinemas in RS. The work suggests that the credit programs of the Government for the sector prioritize municipalities with lower population, especially those less than 20.000 inhabitants. Also suggests that public funds are intended for deployment of digital modest facilities, consistent with the scale of verifiable consumption in these localities. The final balance of the work is presented in banners containing maps, charts and graphs, that translate the information obtained throughout the study. The method applied is the quantitative-descriptive, using data from the Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), from Fundação de Economia e Estatística (FEE) and the specialized site Filme B.
metadata.dc.contributor.advisor: Bem, Judite Sanson de
metadata.dc.contributor.advisorco: Mantovani, Ana Margô
Appears in Collections:Dissertação (Memória Social e Bens Culturais)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
llopes.pdf3.22 MBpdfView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.