Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11690/846
Authors: Walchinski, Guilherme Saraiva
Title: Qualidade de vida relacionada à saúde, obesidade infantil e autoestima: um estudo comparativo entre meninas e meninos de escolas estaduais da região metropolitana de Porto Alegre-RS
Keywords: Desenvolvimento humano;Qualidade de Vida;Obesidade Pediátrica;Autoestima;Escolas
Issue Date: 2015
Publisher: Centro Universitário La Salle
Abstract: O presente estudo está inserido na área da saúde e desenvolvimento humano, mais especificamente relacionado à Qualidade de Vida (QV), autoestima e obesidade infantil de escolares de 10 a 12 anos. Objetivo: Este estudo tem como objetivo verificar a prevalência de sobrepeso, obesidade, nível de Qualidade de Vida Relacionada à Saúde (QVRS) e autoestima de escolares de uma cidade da região metropolitana de Porto Alegre. Método: A amostra foi constituída por 341 sujeitos, sendo 179 do sexo feminino e 162 do sexo masculino com idades entre 10 a 12 anos. O sobrepeso e a obesidade foram identificados pelo Índice de Massa Corporal (IMC) e Circunferência da Cintura (CC), a QVRS foi mensurada com questionárioPediatric Quality of Life Inventory (PedsQL 4.0) e, a autoestima, teve seus escores descritos através do Inventário de Autoestima versão adaptado para o português. A distribuição de frequência da amostra foi descrita quanto ao sexo, idade, IMC e CC. Posteriormente, foram apresentados os dados referentes à comparação entre médias e intervalo de confiança das dimensões QVRS e autoestima, conforme variável de controle 'Sexo'. Resultados: Em relação à prevalência de sobrepeso e obesidade entre os sexos, os índices encontrados foram de 25,1%, para sexo feminino e 24,7%, para sexo masculino, tratando-se de CC 19,9% da amostra está acima do percentil 80, ponto de corte para obesidade central. No que se refere à QVRS e autoestima, ambas as médias foram consideradas boas em todas as dimensões analisadas, entretanto a única dimensão que apresentou diferença estatisticamente significativa (p<0,05), entre os sexos, foi à dimensão de Qualidade de Vida Escolar. Conclusão: Apesar do bom resultado referente à QVRS e autoestima, a prevalência de sobrepeso e obesidade foi consideravelmente alta nos escolares, portanto, sugere-se intervenção nas políticas públicas e na comunidade do munícipio, buscando alternativas para combater este problema com o objetivo de prevenção e promoção a saúde. A partir dos resultados deste estudo foi elaborada uma cartilha referente à Qualidade de vida Relacionada à Saúde.
The present study is inserted in the health and human development area, more specifically related to the quality of life (QOL), self-esteem and obesity among schoolchildren from 10 to 12 years old. Objective: This study aims to verify the prevalence of overweight, obesity and the level of Health-Related Quality of Life (HRQOL) of schoolchildren from a city in the metropolitan area of Porto Alegre. Method: The research sample was constituted by 341 subjects, in which 179 were male and 162 were female, with ages ranging from 10 to 12 years old. The overweight and obesity have been identified by the Body Mass Index (BMI) and waist circumference (WC), the HRQOL was measured through the PedsQL 4.0 questionnaire and the self-esteem had its scores described through the Self-esteem Inventory, in an adapted version to Portuguese language. The sample frequency distribution was described in relation to gender, age, BMI and WC. Results: Afterwards, data related to the comparison between averages and confidence interval of the HRQOL and self-esteem dimensions, according to the control variable “gender”. Regarding the prevalence of overweight and obesity among genders, the found rates were of 25,1%, for females and 24,7% for male,in the case of WC 19.9 % of the sample are above the 80th percentile , the cutoff point for central obesity.Concerning HRQOL and self-esteem, both averages were considered to be good in all analyzed dimensions, however, the only dimension that presented statistically significant difference (p<0, 05), among gender, was the dimension of the quality of school life.Conclusion:Despite the good result regarding the HRQOL and self-esteem, the prevalence of overweight and obesity were considerably high in the schoolchildren, therefore, it is suggested an intervention in the public policies and the city community, searching for alternatives to solve this problem, with the objective of preventing and promoting health. From the results obtained in this study, a Health- Related Quality of Life booklet has been developed.
metadata.dc.contributor.advisor: Saldanha, Ricardo Pedrozo
metadata.dc.contributor.advisorco: Filippin, Lidiane Isabel
Appears in Collections:Dissertação (Saúde e Desenvolvimento Humano)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
gswalchinski .pdf1.72 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.