Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/11690/1422
Autor(es): Sousa, Mireile Steiner de
Título: Thiago Matheus Würth e o Instituto Pestolazzi (1926 - 1979): o personagem e seu ideário social a partir de seu arquivo pessoal e nas memórias da família
Palavras-chave: Memória;Instituto Pestolazzi;Thiago Wüth;Educação especial
Data do documento: 2018
Editor: Universidade La Salle
Citação: SOUSA, Mireile Steiner de. Thiago Matheus Würth e o Instituto Pestolazzi (1926 - 1979): o personagem e seu ideário social a partir de seu arquivo pessoal e nas memórias da família. 2018. Dissertação (Mestrado em Memória Social e Bens Culturais) - Universidade La Salle, Canoas, 2018. Disponível em: http://hdl.handle.net/11690/1422.Acesso em: 09 out. 2020.
Resumo: A pesquisa aborda o período dos 50 (cinquenta) primeiros anos do Instituto Pestalozzi sob a orientação de seus fundadores, Thiago e Joana Würth com intuito de compreender a gestão administrativa familiar, através das reminiscências do professor Thiago Würth e memoria oral familiar. Para nortear a investigação, formulei os seguintes problemas: Quais lembranças os familiares têm sobre a obra assistencial? A partir destas lembranças, para seus descendentes, qual ideário fundamentou a obra educacional de Thiago e Johanna Würth para alunos com deficiência? Como se deu a transmissão desse ideário para as gerações de Thiago e Johanna Würth? A partir das leituras das referências teóricas da memória, como Halbwachs, Pollak, Aleida Assmann e Tedesco, estabeleci um diálogo entre os conceitos, sua importância e pertinência para o campo da pesquisa, além de acolher o estudo de Mintzberg, com intuito de analisar a trajetória dos fundadores do Instituto Pestalozzi, no período de 1926 até 1979, sob a perspectiva de memórias familiares. Esta pesquisa é de cunho exploratório, qualitativo e como método de investigação debruçou-se no período de 1926 até 1979 do Instituto Pestalozzi, utilizando as seguintes fontes de coletas de dados: a) documentos do acervo particular de Thiago Würth; b) depoimentos orais colhidos através de entrevistas narrativa individual em profundidade. Com base nisso, a presente dissertação descreve a trajetória da obra social na vigência de seus fundadores capitaneando fontes fidedignas na construção deste ideário, semente de novas escolas auxiliares de ensino especial. Relatando a titularidade da obra educacional canoense, primeira escola para alunos com deficiência, com intuito de incluí-la na historiografia educacional brasileira.
Orientador(es): Telles, Tamára Cecília Karawejczyk
Coorientador(es): Graebin, Cleusa Maria Gomes
Aparece nas coleções:Dissertação (PPGMSBC)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
mssousa.pdf6.93 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.