Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/11690/3291
Autor(es): Ghisio, Clara Silva
Título: Teoria do etiquetamento social e seletividade penal no Brasil
Palavras-chave: Estigma Social;Marginalização;Consequências;Drogas;Criminalização
Data do documento: 2022
Editor: Universidade La Salle
Citação: GHISIO, C. S. Teoria do etiquetamento social e seletividade penal no Brasil. 2022. Trabalho de conclusão (Graduação em Direito) - Universidade La Salle, Canoas, 2022. Disponível em: http://hdl.handle.net/11690/3291. Acesso em: 14 set. 2022.
Resumo: O objetivo do trabalho é discorrer acerca do problema da falta de delimitação da quantidade de drogas para a caracterização da conduta tipificada no artigo 33 da Lei 11.343/06. Será feita uma relação entre a lacuna que a Lei de Drogas deixa para a caracterização de traficante e usuário como um agravante para a ocorrência da seletividade penal. Nesse sentido, o artigo trará a teoria do etiquetamento como forma de analisar o referido problema, analisando as consequências que refletem na sociedade referente a criação de um estigma, o qual marginaliza o indivíduo social e economicamente vulnerável e, como influencia o aumento da criminalidade, bem como influencia na superpopulação carcerária e como afeta a efetividade da justiça no Brasil.
Orientador(es): Pallamolla, Raffaella da Porciuncula
Aparece nas coleções:Trabalho de Conclusão de Graduação (Direito)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
csghisio.pdf
  Restricted Access
Restricted Access184.8 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir    Solictar uma cópia


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.